quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Sábado e domingo!

É isso aí caros amigos! Este sábado, dia 26 de setembro, estaremos mais uma vez na Rua do Ouvidor. De graça, com cerveja barata, pessoas de todos os tipos e todos os lugares do nosso Rio de Janeiro, pessoas que se unem sábado sim, sábado não, em prol de um único ideal: o SAMBA.

É uma pena que nem todos possam frequentar as casas que existem por aí, com entradas caras e cervejas a preços exorbitantes. Acho que esse compromisso com o "ganhar dinheiro" acaba atrapalhando um pouco o andamento do samba. Mas... deixa pra lá...

Começaremos a bagunça a partir das 14 horas. São todos sempre muito bem vindos, não importa se é bonito ou feio, se é rico ou pobre, se é gordo ou magro... o que importa é que goste de samba, afinal, como bem lembrou o grande Caymmi, "quem não gosta de samba..."

Na foto, tirada pela Glorinha, uma figura inédita: uma senhora toda de preto, que volta e meia jogava o capuz sobre a cabeça, com uma arma azul de brinquedo marcou presença em nossa última roda. Coisas da RUA, que só a RUA nos proporciona.

Mudando de assunto;

esse espaço, diferentemente de muitos outros que existem por aí, não é em causa própria de uma pessoa só, e sim de um MOVIMENTO que fazemos pelas bandas da Ouvidor, porém, gostaria de pedir licença aos demais amigos para divulgar um lance bacana:

neste domingo haverá mais uma edição do Projeto Coisas Nossas, que movimenta o Sesc Tijuca nos últimos domingos de cada mês, e neste domingo, dia 27, haverá um show interessante: Cristina Buarque, Alfredo Del-Penho e Gabriel Cavalcante (eu). Ainda contaremos com a presença de dois grande parceiros: Renato Martins e Luizinho do Pandeiro, ambos integrantes do Terreiro Grande, que estarão na área para dar um grande auxílio, mais que luxuoso.

O show será de GRAÇA, à partir das 16 horas.

Rua Barão de Mesquita, 539.

É isso aí, o final de semana promete... seria a volta do criticado Projeto Cirrose? rs...

Abraços a todos!

4 comentários:

Ricardo Brigante disse...

Salve Gabriel,

Estou atuando fortemente para que o Projeto Cirrose não seja engavetado. Eu sei que ele foi muito criticado e atacado pela mídia marrom, mas após algumas doses extras de Maracujá se acalmaram um pouco. Ah, claro que o Maracujá foi devidamente degustado em um autêntico butequim, pois em butequim virtual não dá pra beber nada, né?

Salve o samba, salve a Rua!

Marco disse...

É isso, Gabriel. Para todos. O samba é pra todos. E se é na rua, é pra todos. E todos seremos bem-idos.

Saudações alvinegras, Marco.

Marco disse...

Em buteco virtual só rola fofoca e doutorzinho querendo arrumar um caô pra se dar bem. É ofensa daqui, é ofensa dali, "quero indenização", "meu irmãozinho", "meu amiguinho", "o samba é só pra mim" etc. e tal. Isso é pior que uísque falso.

E salve o samba ra rua!

Irany disse...

Oi Gabriel, por favor, confirme a data do show do Sesc. Acho que vc adiantou em um dia as datas da roda e do show.
Beijos

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails